E-commerce – Você também precisa de um ERP especialista

Erp

Por Maurício Trezub

Muito tem se falado sobre o movimento das empresas B2C lançarem serviços de e-commerce para atender às expectativas de melhores experiências de compra. E, com uma projeção para 2017 de alta de 10% a 15% no e-commerce brasileiro, segundo pesquisa da FecomercioSP/Ebit, é impossível fechar os olhos para essa oportunidade de negócios. O que o mercado não explica, no entanto, é que atuar por meio de uma plataforma de comércio eletrônico vai exigir da sua empresa algumas adaptações para tirar bom proveito do cenário.

Muita gente ainda acredita que o sistema de gestão, aplicado ao e-commerce, se limita ao controle de estoque e emissão de nota fiscal. Este é um dos motivos que fazem com que 90% das empresas que tentam vender pela internet não consigam crescer.

Para mudar este cenário, listo abaixo sete requisitos na hora de escolher um ERP para o seu e-commerce:

1- Integração nativa: com essa característica, a sua empresa evolui naturalmente e o seu negócio nunca para de funcionar. Você não vai precisar se preocupar com customizações de integração da plataforma de e-commerce ao software de gestão. Isso significa que você pode focar em seu negócio e não precisa se preocupar em manter recursos caros de TI dentro da operação, além de contar com uma comunicação transparente e fluida.

2 – ERP na Nuvem: não dá para pensar em hospedar sistemas de gestão dentro de casa. A instalação de ERPs dentro da empresa cria uma série enorme de problemas gerenciais e colaboradores caros que você não deveria ter: servidores que ficam defasados, gestão da segurança da informação, backups, energia redundante (sua empresa pode ficar fora do ar), instalação de upgrades, entre outros. Escolha um ERP que esteja hospedado na nuvem e invista numa estratégia de acesso redundante à internet.

3 – Automatização dos processos: já pensou em gerenciar dez pedidos por mês em planilha de Excel? Parece simples. Agora, lembra do bom momento para o setor? Imagine, então, fazer 100 pedidos por dia em planilhas de Excel. Sem chances de dar certo! Automatizar os processos é garantir a confiabilidade das informações, ganhar tempo e reduzir erros. Por exemplo, para as compras geradas em boleto, o sistema, automaticamente, informa o pagamento, sem que você precise checar diariamente o banco para saber quais já foram pagos e, só então, fazer a liberação dos pedidos.

4 – Conciliação de cartão: segundo especialistas de mercado, cerca de 90% dos empresários não têm controle sobre as suas operações de cartão de crédito e débito. Isso só tem um significado: prejuízo financeiro. Fazer a gestão de todos os valores, aplicar as taxas das diferentes operadoras e saber, exatamente, quanto tem para receber no final do mês é um grande desafio que você só consegue superar com o apoio de um ERP.

5 – Gestão Logística: a experiência de compra do cliente só termina quando o produto chega na sua casa. Não adianta ter um e-commerce superintuitivo e alto índice de conversão na plataforma se não conseguir entregar os pedidos. Dentro de casa ou terceirizando, a área logística merece atenção especial, principalmente por ter custos elevados envolvidos. Só com um ERP especialista você vai conseguir fazer o gerenciamento correto dessas atividades e garantir o SLA das entregas.  

6 – Controle de margem: o maior desafio do e-commerce é gerenciar o seu lucro. Ter uma operação virtual tem as suas complexidades e despesas específicas, como investimentos em anúncios para divulgar o seu canal. Sem um ERP fica bastante difícil (ou quase impossível) conseguir definir o custo de venda, margem e lucratividade.

7 – Especialização: ao final, não basta ter um ERP integrado com sua plataforma de e-commerce. O primeiro filtro é: tenha um ERP especialista no seu segmento de mercado. Então, afine um pouco mais e olhe para o nicho do seu negócio: moda, eletrônicos, bijuterias, utilidades domésticas e etc. O comércio de roupas tem desafios diferentes do comércio de eletrônicos, que são diferentes de vinhos e muito diferentes de venda de cursos online, por exemplo.

Siga estes 7 pontos e você estará pronto para levar os seus negócios a outros patamares. Ganhe agilidade e fidelize clientes!

Maurício Trezub é diretor de e-commerce da TOTVS